2x ANIVERSÁRIO DURANTE A PANDEMIA

Estou atrasada nas postagens, eu sei.
Às vezes fico pensando que deveria usar esse canal muito mais como um diário do que, efetivamente, criar posts megalomaníacos cheio de fotos e informações (ou talvez um mix dos dois).

Não importa agora.

Eu quero mesmo lembrar do ano passado, quando cheguei em Belgrado e decidi ficar para passar meu aniversário. uma semana antes da data, as coisas já pararam de funcionar, mas foi exatamente no dia 15 de março de 2020 que o Estado de Emergência começou.
NO DIA DO MEU ANIVERSÁRIO.

Não pude fazer absolutamente NADA, a não ser me enfiar numa fila de 2h em um supermercado para comprar comida. Depois disso…. 4 meses E M C A S A 2 4 H O R A S P O R D I A L O C K D O W N S O C O R R O!

Depois disso, nada nunca mais foi igual, mas aqui acabou se tornando meu “lar doce lar”.
Fiquei imaginando que “no próximo ano vou comemorar por dois”, etc etc etc.

AHAM.
Tadinha!

UM ano se passou e praticamente nada mudou (em linhas gerais).

Acabei me acostumando com a nova rotina, com a maior parte do tempo em casa, sem muita opção de vida social – ou totalmente controlada.

Eis que meu aniversário chegara novamente.
Não poderia chamar todos os meus amigos para aglomerar, não havia nada que eu pudesse fazer.

ATé que eu recebi algumas ligações – dos meus amigos daqui.
Um café aqui, uma cerveja ali, um bolo acolá. Tudo tão mágico que me encheu o coração.
Entre as ligações, uma delas foi a minha favorita:

A minha avó sérvia, moja baba. Sim, eu tenho “família”aqui – e graças a eles continuo aqui sã e salva.

Zorka não fala inglês. Tassi não fala Sérvio. Mas ela me escreveu perguntando se eu gostaria de almoçar com ela, às 15h, em sua casa (que é do lado da minha).

Claro que eu aceitei.

Como o resto da família estava fora da cidade, eu a Baba tivemos um almoço cheio de amor.
Ela preparou tudo, um banquete para nós duas. Um gostinho da gastronomia local com amor de vó.
Também improvisou um bolo. Preparou o café do jeitinho que eu gosto, batemos papo, via Google Translator (quando necessário), até que ela me trouxe alguns presentes.

– Uma scarf em nome da família, linda.
– Dois aneis que eram dela
– Um pingente de coração que também era dela.

Ela disse que ela usou esses aneis em tempos muito bons da vida dela e que queria que ficassem comigo. O pingente de coração, de acordo com ela, representa o amor da família por mim – e que eu fazia parte deles.

Ela disse que jamais me deixaria passar meu dia sozinha, que o amor e carinho que eles têm por mim deveria ser comemorado.

Me emocionei, a ponto que rolaram umas lagriminhas hehehe

Não teve festa/aglomeração e gueri gueri, como imaginei (e como sempre havia sido), mas tive um dia de tanto amor, recebi tanto carinho, que tive certeza que deveria estar aqui.

Fiquei tão renovada que gravei brevemente o resumo o dia – que ,se você tiver paciência, é só dar o play.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s